SONETO A UMA NOITE DE INSÔNIA E SOLIDÃO

Lua UFJF

Um silêncio vazio e sem paz,

Uma mesa repleta de livros,

Um copo pelo meio, uma toalha,

Um vento fresco a penetrar…

 

 

 

Uma esperança rósea e profunda,

Um sonho vago se desmoronando,

Um canto ecoando bem distante,

Uma lua morna me olhando…

 

 

 

Eu parado comendo o silêncio,

Eu parado sentindo falta,

Sentindo falta, sentindo falta!

 

 

 

O vento uiva e sorri maldoso,

A lua olha e sínica se esconde

E eu ali ouvindo o silêncio avassalador.

 

Anúncios

2 comentários em “SONETO A UMA NOITE DE INSÔNIA E SOLIDÃO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s