PASÁRGADA

poema-vou-me-embora-pra-pasargada

Talvez Pasárgada

Não satisfaça mais meu ego,

Talvez a utopia,

Não complete mais meus anseios…

 

Anseio por coisas reais,

palpáveis,

estruturadas,

Edificadas na rocha,

Não preciso mais de castelos no ar…

 

Talvez Pasárgada…

Não necessito mais ir-me embora,

Não quero mais

Ir atrás de quimera alguma…

 

Quero a realidade

Por mais dura e fria,

Quero a alegria de estar vivo,

A tristeza de lutas incertas,

A emoção constante do dia a dia…

 

Não quero a incerteza

De ter que escolher

A mulher que quero

E a cama do rei.

Não quero mais ir embora…

Pasárgada não será completa,

Pasárgada não será perfeita:

– Ficará sem mim!

Anúncios

5 comentários em “PASÁRGADA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s